13.12.10

Centúrias

O post de hoje é sobre um livro nacional que se chama “Centúrias”. A autora é a Bruna Longobucco, parceira do blog, que me enviou a sua obra e me deu o prazer de conhecê-la. :)

O livro narra a história de Aylá, uma adolescente que era criada pela sua mãe Valentina.

A sua mãe tinha muitas aventuras amorosas e não se prendia em lugar algum. De dois em dois anos elas se mudavam de cidade.
Devido a isso, Aylá cresceu tendo que deixar para trás diversas escolas e amigos, fato que fez com que ela se “fechasse” cada vez mais para o amor.
Quando estava com 18 anos, mudou-se com a mãe para Pitfal.

Pitfal, além de ser a cidade natal de sua mãe, era uma cidade pequena no sul do Brasil, de vida pacata, em que os únicos points eram uma biblioteca e uma lancheria.
Como gostava muito de ler, a biblioteca se tornou rapidamente um dos lugares favoritos de Aylá.
Também foi na biblioteca que ela conheceu Igor, um rapaz que a deixava intrigada e, que posteriormente, se tornou o seu grande amor.

Na casa onde elas estavam morando, Aylá encontra uma chave misteriosa e passa a utilizá-la pendurada no pescoço. O que ela não sabia é que a chave lhe conferia poderes. Ao usá-la no pescoço, conseguia conversar com os animais, flutuar, entre outras coisas. Além disso, a chave também guardava mais alguns segredos que não vou falar para vocês. :p

Ao conversar com uma amiga da sua mãe, que residia na cidade, ela descobre que é uma bruxa hereditária, que a sua avó também era bruxa e que estava viva. Inicialmente ela acha tudo muito louco, já que a sua mãe nunca lhe disse nada sobre ter uma avó e não acreditava em bruxas. Mas, devido ao fato de estar falando com animais e outras coisas estranhas que estavam acontecendo, ela começou a acreditar que realmente era uma bruxa. Com o passar do tempo, até começou a gostar da ideia e passou a ter treinamento através da amiga de sua mãe e, também, da sua avó.

Depois disso, algumas aventuras acontecem, aparecem alguns inimigos na história e outros fatos curiosos cercam o seu grande amor.

Como sempre digo... não vou falar tudo que acontece no livro porque não gosto de estragar as surpresas. Mas, o que posso dizer é que é uma leitura super gostosa!

A autora escreve de forma leve, doce e objetiva. A história é narrada tanto em primeira pessoa como em terceira, fato que achei curioso. A leitura me prendeu a atenção do início ao fim e li muito rápido, li a metade em um dia e o restante no outro.

A história possui aventura, romance e um leve suspense.

A única coisa que estranhei um pouco foi a capa. Pois, através dela, imaginei que fosse um livro mais adulto no estilo Marion Zimmer Bradley. No entanto, é um livro infanto-juvenil. Além disso, achei a personagem principal imatura apesar de ter 18 anos e de ter passado por diversas perdas na sua vida, como a mudança constante de cidade, perda dos amigos, do pai, etc. Isso faria com que ela fosse mais madura e as suas atitudes menos infantis... Outro ponto que achei estranho foi que a autora colocou no livro que no porão da avó de Aylá continha uma estrela de 6 pontas, a estrela símbolo das bruxas. No entanto, o símbolo das bruxas é o pentagrama, ou seja, uma estrela de 5 pontas...

Mas, esses detalhes não atrapalham a leitura e não estragam a história.
Gostei bastante e com certeza irei atrás de outras obras da autora! É uma autora nacional que vale a pena ser lida!

Para quem quiser saber mais sobre o livro, aí vai a sinopse:

"Nem assumindo minha verdadeira natureza eu conseguia libertá-lo. E as outras bruxas não podiam se mover. Parecia que tudo estava perdido. Segurei a chave, tentando resgatar meus poderes, lutando contra o bloqueio negativo que me enredava e ameaçava a vida de Igor. Se houve um tempo em que não acreditei no amor, agora não acreditava na possibilidade de existir sem tê-lo ao meu lado.Havia muito em jogo. A ordem centuriana; a vida das criaturas claras; meu sol. Por isso, eu precisava reagir. Já havíamos passado por tantas coisas e não seria justo que após tantos desencontros fôssemos separados novamente.Repassei os ensinamentos da feiticeira-anciã. A resposta, ela dizia, está dentro de nós. É preciso acreditar na magia. Foi então que percebi: eu não lutava apenas contra os meus inimigos. Lutava contra o peso da realidade e de minhas próprias limitações".

Blog do livro: http://romancecenturias.blogspot.com/
Blog da autora: http://feiticoliterario.blogspot.com/
Skoob: http://www.skoob.com.br/livro/98732-cent-rias

Avaliação:



11 comentários

  1. Sabe q eu tive a mesma impressão pela capa?!? Mas é um livro bem tranquilinho de se ler!!!


    http://conversandocomdragoes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Que legal esse post minha amiga Angélica .. curti e ele vai direto para listinha .. sabia q eu tbm tenho amiga q se chama Ayla.. ela e mt legal .. gostei mt das sua resenha.. sua resenha nos faz imaginar como se esse livro fosse um filme de ação e mistério misturado com suspense e romance .. curti ..
    bjbj' te amu'

    =]'

    ResponderExcluir
  3. Gostei muito da resenha desse livro *-*
    A história parece ser realmente ótimo, tbm estranhei um pouco a capa esperava mais um romance histórico do que um YA, mas enfim fiquei com vontade de ler.

    Parabéns pela resenha, e pela parceria Ang.

    ResponderExcluir
  4. Mais um nacional bom!
    Ouvir falar muito bem desse tbém!
    Thanks pela dica!

    Nii
    Faz Parte...

    *Tem post novo lá no Blog

    ResponderExcluir
  5. A capa engana mesmo como você falou. Eu também pensaria a mesma coisa ao começar a ler Centúrias.
    Adorei a resenha Angélica e o detalhe que você percebeu sobre o símbolo das bruxas, um leitor desatento certamente não notaria a confusão rsrs. O pentagrama é um símbolo muito importante no universo Wicca e gosto dos livros que abordam isso.
    Bjos.

    Mariana Ribeiro
    Confissões Literárias.

    ResponderExcluir
  6. Nunca li esse livro.
    Convido vc para o aniversário de 7 anos do meu blog. Te espero lá!
    Big Beijos

    ResponderExcluir
  7. A capa é muito bela =D Não pensei em referências de outros livros de bruxas, mas já saquei a temática logo de cara. Gostei da resenha, e acho que mesmo com 18 muita gente é tão inocente...às vezes, quando passamos por tanta coisa difícil é que ficamos mais frágeis. Tem gente que se fortalece, mas tem gente que não aguenta tanto o tranco. Vou colocar na minha listinha vip do skoob, haha!

    E sim, "A Mulher do Viajante no Tempo" está caríssimo! Tanto a edição da Objetiva quanto a da Suma de Letras. Vi na Siciliano por 50 MANGOS. Um absurdo de caro, e não entendo o porquê. A versão em inglês custa 20, mas não sei o nível de dificuldade durante a leitura =/ Achei um site que o disponibiliza gratuitamente, mas o acho muito extenso pra ler na net (quase 500 páginas). Qualquer coisa me avise!

    Beijão!

    Ps: já guardei as super dicas para quando me casar...; D

    ResponderExcluir
  8. fiquei empolgada pra ler, vai rolar promoçao dele?
    hahahaha
    beijooooo

    ResponderExcluir
  9. Nossa, eu adoro essa capa *o* parece tão misteriosa, tão diferente...
    E eu nunca esperaria um livro de bruxas de autoria nacional, sério, porque geralmente eles escrevem sobre o dia-a-dia das pessoas (não muito "magia", se é que me entende). Eu já ouvi falar bastante sobre o livro, mas ainda não lera uma resenha, e a sua me deixou com vontade de ler *---*
    Bjs,
    Isa.
    ~portal dos livros

    ResponderExcluir
  10. Estou louca para ler esse livro,sua resenha é ótima e adoro um romance misturado de magia!Não,infelizmente os livros ainda não chegaram!é,a gente fica super ansiosa!faltam apenas 3 dias!
    Bjos^^

    ResponderExcluir
  11. Eu não gostei muito da capa, achei muito enfeitada, é muita informação, não me chamaria a atenção de primeira.

    Mas a sinopse é ótima, adoro livros que envolvem bruxos(as), além disso, a sua resenha me deixou bastante curiosa, agora vou ficar querendo saber qual é o tal mistério que essa chave guarda, além dos poderes que você citou.

    Eu acho que irei me irritar com a protagonista hehehe e fiquei também encucada com a tal estrela wicca de 6 pontas e não 5, mas enfim, pela sua resenha eu pude perceber que é um livro que vale muito a pena lê-lo.

    Parabéns!!!

    Beijinhos,

    Ler e Almejar

    ResponderExcluir

Comente, participe dos bate-papos que rolam por aqui!!

Últimos Instagrams

© Pensamento Tangencial. Design by FCD.