4.1.12

Adolescentes babacas existem?


Estou há tempos para fazer um post sobre os adolescentes que encontramos nos livros, mas sempre vou deixando para depois.

Mas, depois de ter terminado a leitura de mais um livro onde uma “adolescente” de 18 anos age como se tivesse no máximo 13, resolvi trazer o assunto à tona.

A adolescente do livro em questão, com 18 anos de idade, nunca havia beijado um menino/homem. Sendo que 18 anos nem é mais tão adolescente assim... Fala sério!

Se fosse uma baranga até daria para entender, mas uma mulher dita como “linda”, aí é muito estranho.

Considero as adolescentes dos livros MUITO irreais!

Todas são meninas bobas, sem atitude e personalidade. Mesmo algumas tendo passado por diversas situações dolorosas como, por exemplo, a perda dos pais, agem como criancinhas mimadas em vez de serem mais maduras.

Eu simplesmente não entendo isso!!

Conheço meninas de 14 anos que são super decididas e sabem o que querem da vida.

Para dizer a verdade, ainda não conheci nenhuma adolescente babaca no Brasil como essas citadas nos livros...

Será que as brasileiras são mais espertas ou os autores vivem em uma bolha?

Meninas que nunca beijaram, nunca namoraram e que estão até hoje esperando o príncipe encantado, repletas de medinhos... EU NÃO CONHEÇO!
As garotas que conheço até possuem algumas inseguranças, mas sabem se posicionar diante os fatos da vida e não tem medo de serem felizes. Correm atrás de seus sonhos, se apaixonam, erram, acertam, dão risada, choram e amadurecem diariamente.

As adolescentes que conheço não são meninas bobinhas, fúteis, com medo dos homens.

Ahh fala sério!

Estou cansada desse tipo de adolescente irreal dos livros!

Está na hora dos autores começarem a criar personagens com mais personalidade e realismo.

Chega de adolescentes babacas!


Se você não é um adolescente babaca, então grita aí!! :p

Qual é a sua opinião a respeito?

27 comentários:

  1. Concordo, chega de adolescentes babacas .D

    Beijos,
    Lariane - Leituras & Devaneios

    ResponderExcluir
  2. Ei Angélica,

    Muito legal o post rsrs
    Eu acho que alguns livros realmente erram a mão, sem generalizar pq existem várias protagonistas bem decididas tbm.
    Mas as Bellas e Elenas da vida enchem mesmo o saco kkkk.

    bjos

    ResponderExcluir
  3. Oi Angélica!
    Muito legal esse post, levantar essa discussão...
    Minha adolêscencia foi uma época difícil, não tinha tempo pra ficar com frescuras não.
    Mas não duvido quanto ao agir como crianças mimadas ao invés de "crescer". Olha quanto gente por aí reclama que não ganhou celular de natal (ou se ganhou, reclama que não era de última geração que queria). Ou (pior) menina que engravida só pra aparecer em reality show. Tem muita gente no mundo que não dá valor às coisas que tem e, principalmente, gente que não dá valor ao tanto que o pai/mãe trabalhou para dar um presente ou simplesmente sustentá-lo. Fico "P" da vida com quem não dá valor aos pais!
    Realmente, é um assunto que dá pra gerar bastante discussão :)
    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  4. Uaaaau! Adorei o post! haha, muito muito bom.
    Acho que é por isso que eu não leio esse tipo de livro, sabe? Mesmo os que têm adolescentes nada ingênuas e 'malvadas' (como Gossip Girl) eu já tentei ler e não rolou.
    Uma que eu gosto bastante é a Georgia Nicholson, essa série eu só não li mais porque só tinha traduzida até o 5º livro, rs.

    Beijos,
    allstarejeans.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Eu já passei da adolescência faz tempo, mas eu fui uma babaca. Babaca pra mim é adolescente querendo se aparecer e indo na onda dos outros babacas, sem considerar sua opinião. Fazendo coisa errada e se achando o máximo por causa disso.

    ResponderExcluir
  6. Percebo muito isto em filmes, é quase impossível assisti-los. Não sei se realmente se baseiam em casos verdadeiros ou se satirizam ao extremo...Gostei do post.

    ResponderExcluir
  7. Nossa, concordei demaissssssss!! E onde você viu uma adolescente de 18 anos que nunca beijou?? ISSO NAO EXISTE!! 18 anos tem gente que já tá até com filho!! Mas é verdade, não conheço adolescente nenhum assim, e GRAÇAS A DEUS elas são não assim na vida real! Magina eu ter que aguentar uma Bella Swan como colega por exemplo?? Por isso amo a Katniss, a Suze, e várias outras adolescentes que são fortes e sabem se posicionar!! Beijao e amei o post

    ResponderExcluir
  8. Vou falar de mim antes hahah: eu fui uma adolescente inocente em alguns aspectos. Meu primeiro beijo ocorreu uma semana antes de eu fazer 17 anos...haha < velha. Mas eu não era "idiota", eu só era assim com garotos, era meio moleque e não gostava de ficar por ficar, então "esperei", era um "way of life" hahaha! Agora eu também não era tão boba e inocente para outras coisas, ou fazia tantas coisas por impulso. Acho que é uma tendência das autoras fazerem as adolescentes cometerem várias merdas para vir a "moral depois". No encontro com a Alyson Noel em São Paulo, no ano passado, uma fã perguntou: "porque a Ever (a personagem principal) é tão burrinha?" e a autora ficou meio "bunda", respondeu que ela era "inocente, se via sozinha no mundo", etc, mas acho que na verdade é mais cômodo criar situações em que a personagem é vitimada e depois adquire a lição do que uma que já tenha vontade de aprender e seja mais determinada. E também é super fácil eles colocarem meninas LINDAS cujos caras legais sabem que são LINDAS e no fim fica tudo bem. Coloca uma protagonista feia, por exemplo :P Mas o grande problema é que: menina esperta APARENTEMENTE não serve para ser atração do nicho, menina esperta = vilã ou melhor amiga da mocinha. Fórmula velha que não vem só dos gringos e que a gente vê nas novelas brasileiras sempre...

    Muito legal o tema e eu falaria sobre isso a vida toda hahaha! Mas realmente acho que falta um diferencial em muitas dessas obras e isso nos desanima a continuar lendo. Por mais que leitura também sirva para a gente fugir da realidade, mas ainda sim é tão legal gostarmos de algo irreal pensando que podia ser real ;)

    Grande beijo, Angel!!!

    ResponderExcluir
  9. Oi, Ange!!
    As meninas brasileiras são realmente mais 'espertas' que as outras, acho que as americanas e cia demoram mais para acordar nesse aspecto, deve ser cultural, não sou especialista no assunto para afirmar, mas aqui no Brasil é tudo muito liberado desde cedo.
    Não justifica, mas pra mim explica um pouco a existência dessas adolescentes velhas e bobas.
    Eu faço tudo sozinha desde os 12 anos, sempre fui independente e convivi com pessoas mais velhas, por isso eu cresci antes da hora, não tive fase adolescente problemática! rs...

    Mas tem cada uma nesses livros... que irritam demais!!! A Bella é o maior exemplo disso, rs.

    Adorei o post!
    Beijos,
    Vivi

    ResponderExcluir
  10. Tenho pacientes de 13 anos que já estão fazendo pré natal. rs :P
    Muitas vezes isso acontece pela falta de profundidade, na teoria de desenvolvimento dos personagens - acredite, isso já aconteceu comigo -, ou talvez que possam ser irrelevantes na trama diante do plot principal.
    Mas é fato. Um personagem mal construído ou perfeito demais, pode desagradar alguns leitores mais exigentes.
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  11. Concordo com você, Angélica! As adolescentes dos livros são muito bobinhas... Tiro como exemplo Ever, da série Os imortais (que só tomou jeito no 5º livro!) e a Ivy, de Beijada por um anjo... Sem falar na Bella que muita gente já citou aqui nos comentários. Enfim, acho que as autoras fazem isso pra que a história renda mais, mas não tem cabimento! Mocinhas decididas e de atitude são muito mais interessantes.

    ResponderExcluir
  12. hhhaaaaaaaaaaaaa!!!
    Muito bom!!! Acho que os autores que criam adolescentes idiotas, no minimo vivem em uma bolha... Pois afinal, essa é a única resposta plausível para se criar adolescentes assim. Mais uma vez, acho que você vai amar ler Marina, do Zafón, ela é uma garota de 15 anos mas que encanta muitíssimo!!!
    Ah, muito obrigado pela visita lá no blog, no post retrospectiva literária 2011, também amei sua lista (mas acho que já comentei isso...).
    bjos!!!

    ResponderExcluir
  13. Adorei o post, Angélica. Concordo com você em alguns aspectos, tem autores que sempre fazem as personagens assim meio idotas demais, coisa que não acontece na vida real.

    Por esse fato eu sempre fico feliz quando encontro personagens adolescentes, mais detrminadas, mais independentes que fogem desse 'padrão' criado pelos autores.

    A falta de personalidade de certas personagens irrita, mas tem algumas que dá até para aceitar, sabe. Como aquelas que são extremamente tímidas (essas existem, eu conheço!) mas acho que os autores jogam certa carga de 'infantilidade' para essas personagens fazendo com que elas pareçam realmente idiotas.

    Acho que já falei demais ;P

    bj;*
    Naty.

    ResponderExcluir
  14. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  15. Oi Angélica!

    Engraçado que, eu acabei de terminar de ler A Música que Mudou a Minha Vida e eu simplesmente adorei a personagem principal. E o primeiro pensamento que veio foi: Porque todas as mocinhas dos livros não são assim? Com medos e inseguranças, claro, mas como você disse, sabendo se posicionar diante desses medos!
    Acho que existem mais algumas adolescentes bacanas, como a Fani, de Fazendo Meu Filme, a Clary, de Cidade dos Ossos, a Dru de Strange Angels. Mas a maioria realmente não parecem ter a idade que tem, e principalmente nos dias de hoje, as atitudes delas são muito irreais! Bobas, chatas, ingenuas, inseguras ao extremo.

    Adorei a ideia para o texto!

    Beijosss

    Lana
    Hunters Culture

    ResponderExcluir
  16. Oie! Está rolando uma promoção bem legal la no blog. Confere lá: http://migre.me/7ozb9

    ResponderExcluir
  17. Nossa, tem mesmo muito adolescente bobão em livro, mas acho que os autores americanos são os mais bobalhões em se tratando de criar adolescente, você não acha?
    Talvez seja um pouco de falta de qualidade do autor que ACHA que os adolescentes de hoje sejam algo que eles NÃO SÃO FAZ TEMPO! hehehe.

    Bem, adorei o texto. ótima observação!

    ResponderExcluir
  18. HAUHAUHA, eu ri com o seu post! É.. tem umas que realmente irritam e eu nunca vi de verdade! HUAHUH. Tem autor que exagera na idiotice/ignorância/inocência das menininhas, HAUHA.

    Beijos, Bárbara.

    ResponderExcluir
  19. Angélica, concordo plenamente. Estou farta dessas protagonistas lerdas, idiotas e burras e desses protagonistas bananas e sem atitude. Quem aguenta?
    Adorei a postagem! sauhasusah
    Beeeijos

    Marina Oliveira
    http://distribuindosonhos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  20. Olá amiga, somente aqui poderia encontrar um post como este. Claro que eu concordo com você, e acho que ese é um dos motivos que os livros infanto juvenis me irritam. Eu não tenho muita disposição para aturar lenga-lenga de adolescente imaturo. Mas tem uma coisa, deve existir este povo por ai, pois são exatemente estes tipos de livros que mais vendem.
    Adorei seu post, acho que você deveria escrever mais sobre tantas coisas que nos irritam pelos livros fracos afora, ops ...
    Beijo, cheio

    ResponderExcluir
  21. Eu concordo plenamente!! Não existe mais meninas assim, a não ser q no Brasil elas se desenvolvam mais rapido...
    Eu me irrito com elas tmbm... Seu post foi otimo!!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  22. Adorei seu post. Na minha opinião o problema não é os personagens em questão mais sim o autor. Hoje em dia é muito comum de se ler historinhas em que uma menina de 16 anos por exemplo é bobona assim. Seria a ''garota perfeita'' para o autor, e acho que ele tenta passar isso para os leitores. Bom, não da certo mesmo. Os personagens mais que tudo no livro precisam nos fazer acreditar que ''são reais'', pelo menos só um pouquinho rs. ótimo post. Beijos

    ResponderExcluir
  23. Oie Angelica! Olha concordo e assino embaixo no que você disse. Alguns livros retratam as meninas como perfeitas idiotas >.< quando pego livro assim nem consigo ir até o final, já que não consigo me identificar com a personagem.

    Infelizmente os autores atuais descobriram que mocinhas bobas agradam e a maioria anda apostando nisso.

    Ótimo post querida!

    anereis.

    mydearlibrary | bookreviews • music • culture
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  24. Concordo plenamente com vc Angélica! Algumas personagens são dificeis de engolir viu?!
    São tão irreiais! Acho que os autores idealizam muitooo!
    Poderiam sim colocar mocinhas e mocinhos, que tb erram, qe não são santos, etc.
    Apesar de não ter gostado de Wake (lisa McMann) tenho que admitir que a mocinha é um pouco mais real, não fica sonhando com principes e tem maturidade para lidar com problemas, mas ainda assim comete erros..
    Adorei a postegem1

    ResponderExcluir
  25. Eu até gosto de ler livros assim de vez em quanto, mas concordo que são bem irreais e irritantes as vezes.

    ResponderExcluir
  26. Gostei do seu post, realmente encontramos muita menina retardada, chata e "inocente" nesses livros/filmes de hoje em dia, e isso irrita mesmo, veja bem eu tenho 16 anos e nunca beijei (e não tenho vergonha de assumir isso) na minha idade, a maioria das pessoas nem são mais virgens (metade das minhas amigas não são mais virgens) mas veja bem eu não sou boba, nem tô esperando o príncipe encantado ou seja lá o que for, simplesmente nunca quis beijar/ficar/namorar porque? Porque eu acho que tenho coisas mais importantes com o que me preocupar do que beijar, quando tiver que acontecer vai acontecer, pra que ficar me descabelando (como muitas meninas fazem) e acabar me arrependendo, quando eu realmente tenho mais o que fazer? Acho que certas coisas tem a ver com a consciência da pessoa, metade dessas minhas amigas que não são mais virgens fizeram/fazem sexo só por pressão seja das amigas ou do namorado, sendo que elas nem estavam com vontade realmente, então acho que de toda forma elas continuam sendo completas babacas, também já fui pressionada por algumas amigas a beijar, e quando disse que não ia elas disseram: "Ah, mas já está na idade, deixe de ser fresca" E porque elas acham que tem idade pra essas coisas? Sei-lá mídia? Porque fazem as coisas sem pensar nas consequências? Ou porque querem agradar aos outros? Não sei... Gosto de protagonistas como a Anna de Anna e o beijo Francês, exatamente por ela não ser uma mocinha de 18 anos que nunca beijou, e porque ela não fica o tempo todo esperando o St. Clair, ela simplesmente namora outro, e tenta esquece-lo. o mesmo acontece com a Nora de Hush Hush ela é bem o meu caso mesmo: mocinha de 16 anos, que nunca namorou, mas bem quando ela começa a se 'engraçar' pelo Patch os hormônios dela falam mais alto, não fica bancando a (desculpe o que vou dizer) cú doce. E no segundo livro, ela faz (pelo menos na minha opinião) o que uma pessoa normal faria, não fica só lá esperando o Patch voltar, vai e arruma outro (tá não foi bem assim, mas foi nesse caminho) e tenta se vingar, ela é bem azedinha mesmo, e o melhor ela NÃO É BURRA! Enfim, acho que o que está faltando hoje em dia na cabeça dessas meninas (sejam de livros ou não) é noção de vida, porque francamente se você for inocente só vai se ferrar, o mesmo acontece se fizer coisas só porque todo mundo diz que tem que fazer, o que o mundo (seja ele o literário ou não) precisa é de bons exemplos de vida, de superação, de pessoas que lutam para se livrar de um vício (como em Férias! Livro da Marian Keyes) que mostram que apesar de terem seus defeitos, sabe conviver com eles, que vão em frente e que dão valor ao que realmente importa. E não de menininhas retardadas, que ficam sonhando o dia inteiro com um príncipe encantado, nem de putinhas que fazem as coisas sem pensar nas consequências e acabam se ferrando nos dois casos...

    Me prolonguei né? Bem, mais uma vez adorei o post, e o blog também, pois não conhecia.

    Rafaela

    romancesefilmes.blogspot.com

    ResponderExcluir
  27. Oi Angélica, também estou cansada desses adolescentes da ficção. Na minha adolescência passei longe de ser uma babaca, pelo contrário, tinha muito mais maturidade e atitude do que algumas garotas de 20 anos.
    Os autores tem que comecar a se atualizar com a realidade dos jovens de hoje. Já foi o tempo em que as garotas esperava pra beijar apenas o seu príncipe encantado, quando na maioria das vezes ele nem existe.

    Beijos, Caline
    Mundo de Papel

    ResponderExcluir

Comente, participe dos bate-papos que rolam por aqui!!