9.9.12

Rebecca

Oi pessoal!

Como está o feriadão de vocês?
O meu está maravilhosooo! Estou dormindo, comendo, lendo, jogando videogame e assistindo filmes. Só na moleza! \o/

Faz algum tempo que li Rebecca, de Daphne du Maurier, mas ainda não tinha me animado a postar a resenha para vocês. Por quê? Porque eu esperava bem mais desse livro.

Rebecca foi escrito em 1938 e teve sua primeira adaptação para o cinema em 1941, através do mestre Alfred Hitchcock


O livro é sobre uma adolescente que trabalha como acompanhante de uma senhora rica. Ao acompanhar essa senhora em uma viagem, elas encontram no restaurante do hotel onde estão hospedadas, o viúvo Max Winter.

Essa senhora considera Max Winter um grande “partido” para casar alguma de suas netas, pois ele é rico e mora em uma mansão na Inglaterra chamada Manderley.

Mas, o que ela não espera, é que o viúvo Max Winter acabaria se apaixonando pela menina que é sua acompanhante e a pede em casamento.
Muito a contra gosto, a senhora libera a jovem de suas funções e, assim, ela parte com Max Winter rumo ao seu novo lar: Manderley.


Ao chegar à mansão, a jovem, agora chamada de Mrs. Winter, já que se tornou esposa de Max Winter, fica completamente encantada com o lugar!
Manderley possui uma paisagem exuberante com jardins repletos de flores e lindas plantas. Além disso, possui um terraço com uma vista da praia de se tirar o fôlego!

A mansão Manderley fica próxima à praia e aos seus rochedos. E é nessa praia que o mistério começa...

Mas, antes disso, Mrs. Winter é apresentada aos empregados da casa. Pessoas simples, com exceção de Mrs. Danvers, a governanta da mansão, que fará de tudo para tornar a vida da jovem um inferno.


Mrs. Danvers é uma defensora frenética de sua ex-patroa Rebecca, a esposa morta de Max Winter. E, por isso, não vai aceitar de jeito algum que uma jovem tome o lugar de sua ama.

Mrs. Winter não consegue sentir-se à vontade na mansão, sente-se como se fosse uma intrusa e que nunca vai conseguir ficar à altura da falecida Rebecca.

Todos que lhe falavam sobre Rebecca, diziam que esta era uma pessoa incrível! Era linda, corajosa, possuía personalidade forte e todos a admiravam.

Além disso, Mrs. Winter começa a ficar magoada devido ao fato de o marido não lhe dar muita atenção desde que chegaram à Manderley. Para a jovem, isso acontece porque acredita não ter correspondido às expectativas do marido e, além disso, por nunca conseguir se nivelar à tão aclamada Rebecca.

No entanto, nem tudo é o que parece em Manderley. Vários segredos assombram o lugar...

No decorrer dos capítulos, você vai descobrir tudo isso. Inclusive, quem realmente era Rebecca.


Minha opinião sobre a obra:

Achei o livro muito bem escrito. A autora consegue nos prender por completo com o mistério que sonda Manderley.
No entanto, quando o fim chegou, fiquei pensando “é só isso?”.

Fiquei esperando uma grande virada, um grande final, mas isso não aconteceu.

Além disso, achei o mistério bem previsível... Então, não conseguiu atingir as minhas expectativas.

Mas a narrativa da autora é muito boa! Tanto os personagens quanto a mansão Manderley se tornam reais para nós! A autora consegue nos envolver por completo na leitura.

Outro ponto importante a ser mencionado é que a autora consegue descrever bem duas personagens em fases distintas da vida de forma convincente. Mostra Mrs. Winter, uma adolescente insegura, que tenta se ambientar em um mundo que não lhe pertence. E, Rebecca, uma mulher bem decidida e cheia de atitude que conquista a todos - mesmo depois da sua morte.

Mas, até hoje, há uma questão no ar: a obra Rebecca é plágio?

Até hoje pairam suspeitas de plágio da trama de Rebecca, escrito por Daphne em 1938. A história guarda muitas semelhanças com um romance brasileiro publicado quatro anos antes: A Sucessora, de Carolina Nabuco, obscuro livro que só ganhou notoriedade por ocasião de uma adaptação em forma de telenovela exibida pela Rede Globo em 1978. Há investigações sérias dando conta que, de fato, Daphne leu A Sucessora antes de escrever Rebecca. Fonte: Wikipédia

Enfim, se você está afim de ler um clássico com pitada de suspense, fica aí a dica!

Escolhi Rebecca para o desafio Sete Clássicos em 2012, do blog Desalienando.

Avaliação:


Escrito em 1938, Rebecca é uma obra de fôlego, diversas vezes adaptada ao cinema. Porém, só em 1941, numa versão de Alfred Hitchcock, o filme ganharia protagonismo, chegando mesmo a vencer dois Óscares estando nomeado para nove categorias. Rebecca é um clássico onde os sentimentos adquirem um lugar de destaque. Sentimentos no feminino, já que se trata da história de duas mulheres que se envolvem com o mesmo homem, apenas com uma particularidade: Rebecca está morta. E é o fantasma, embora nunca visível, do seu passado que assombra a nova mulher, agora casada com o nobre britânico e apaixonado de Rebecca. A intriga é assombrosa e ao mesmo tempo envolvente deixando sempre a sensação de que Rebecca é omnipresente. E é com esta imagem antiga que a nova mulher do viúvo Maxim de Winter terá de enfrentar todos os que amavam Rebecca e que a encaram como alguém que veio para lhe roubar o lugar. Rebecca é o romance que celebrizou Daphne du Maurier e que conheceu 28 reedições em quatro anos só na Grã-Bretanha.

Bom restinho de folga pessoal!!
Amanhã, tudo novamente... 

17 comentários

  1. Droga, volto pra terminar de ler depois pq o namorado tá chamando rsrs
    Mas já gostei. =]

    ResponderExcluir
  2. Parece muito interessante mesmo que o final seja previsível. Adoro clássicos. Essa semana terminei de ler Bel-Amin e amei, fica a dica pra ti!!! Tempo do Realismo em que os homens eram uns cafajestes enquanto as mulheres romanticas demais...
    Vai ficar na minha lista pra devorar!!!!
    beijao

    ResponderExcluir
  3. Parece muito interessante, não conhecia o livro.

    Boa semana.

    =D

    ResponderExcluir
  4. Xiii, agora eu quero ler os dois, pra ter minhas impressões se é plágio ou não.

    ResponderExcluir
  5. Oi amiga, ainda não tinha ouvido falar nesse livro, e já assisti vários filmes de Hitchcock , mas este nunca vi também. Mas esta história me lembrou na hora a novela A Sucessora, ai depois que eu li seu comentário final foi que vi que realmente era verdade. A novela é muito boa e nunca vou esquecer dela.
    Acho que eu ia gostar desse livro, pelo menos eu acho que deveria ler, pois faz bem meu estilo.
    Adorei sua resenha.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oiii, também estou curtindo o feriadão só em casa, lendo, dormindo, vendo filmes, cozinhando e comendo, que vidão! hahahahaha Bom pra ganhar uns quilinhos a mais... :( Vi apenas o filme Rebecca, não li o livro, acho que é um dos mais fraquinhos do velho Hitch. Estou lendo um livro não-ficcional, Como a Geração Sexo-Drogas-e-Rock'n'roll salvou Hollywood, de Peter Biskind, sobre os bastidores do cinema, muito bom, queria ler há muito tempo e comprei por 9,90 no site das Lojas Americanas! A chuva também ajudou a ficar hibernando, continuo entocada na segunda-feira, já que sou autônoma, ou seja, minha poderosa chefona... hahahahahah Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Ual fiquei mega interessada no livro. A novela A Sucessora foi bem comentada. Parece uma história super interessante. Acho legal quando vc fala de livros pouco comentados na blogsfera.
    Obs? tb adoro video game. O que vc está jogando?
    Bj

    ResponderExcluir
  8. Oi Angelica!
    O livro parece ótimo, ainda mais sendo bem antigo...pena não ser o que você esperava mas gostei da resenha!
    Beijos
    Amanda
    leiturahot.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Esse livro é novidade para mim
    Eu não o conhecia

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oi Angélica! Adorei a história do livro, parece ser ótimo de ler. Pena que o mistério decepcionou um pouco, mas fiquei curiosa pela história, vou procurar para ler ;D Sempre descubro coisas que parecem boas por aqui ^^

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  11. Não assisti ao livro,
    mas li o filme,
    e, facilmente,
    entra no meu top five de Hitchcock.

    ResponderExcluir
  12. Oi Angélica!
    Gostei muito da história do livro, realmente fiquei interessada! Achei legal esse 'mistério' que deixa, rsrs!

    Beijão

    ResponderExcluir
  13. Oi flor,
    Não conhecia o livro mas ele não me chamou tanta atenção assim porque não sou tão ligada nesses generos prefiro ver um bom suspense na TV ainda mas para quem gosta parece ser um otima dica.
    bjsss
    Raquel machado
    leitura kriativa
    http://leiturakriativa.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  14. Oi Angélica, tudo bem?
    Conhecia esse livro e até discutimos em uma aula de literatura sobre o possível plágio, mas tal fato de pegar um romance como inspiração era comum naquele tempo, e até hoje também. Ainda não li a obra Rebecca mas li A Sucessora, então não sei expressar minha opinião quanto ao fato. Com relação ao enredo parece ser muito bem desenvolvido, mas no momento não estou com animo pra livros assim acredita? Tive uma ressaca literária esses dias e por enquanto estou lendo livros que de alguma forma mecham comigo.
    Abraços,
    Amanda Almeida

    ps: De nada flor, entendo bem a falta de tempo porque estou passando por algo parecido, e olha que fiz aquele meme porque estava a muito tempo sem postar, quase um mês.

    ResponderExcluir
  15. Suspense é um dos meus gêneros favoritos, seja nos livros ou nos filmes. Não sabia que o filme do Hitchcock era inspirado nesse livro. Deu vontade de assistir Rebecca agora!
    bjo

    ResponderExcluir
  16. Você acredita que eu não sabia que o filme vinha de um livro? Agora deu vontade de ler o livro!
    Adorei a indicação.

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  17. Quando li Rebecca tive a mesma sensação que você. Esperava mais. Mrs de Winter nunca consegue ser verdadeiramente a personagem principal.
    Lembro-me da telenovela a Sucessora e de todo o suspense quando a actriz principal olhava o retrato da primeira esposa do seu agora marido!
    Um abraço!

    ResponderExcluir

Comente, participe dos bate-papos que rolam por aqui!!

Últimos Instagrams

© Pensamento Tangencial. Design by FCD.