2.4.13

Vale a pena abrir uma livraria?

Oi gente!

Como falei ontem, ando com umas ideias meio loucas... do tipo abrir uma livraria no interior.
Mas não seria uma simples livraria. Seria um ambiente familiar e aconchegante, com o objetivo de reunir pessoas para trocar ideias sobre livros e tomar um belo café.


Na porta, teria um sininho anunciando quem entra e a livraria teria uma programação repleta de coisas legais, como: clube do livro, espaço para discussão sobre clássicos, encontro de blogueiros, apresentação de filmes que são adaptações de obras literárias (com direito à pipoca), contação de histórias para as crianças, dia de balaio e, inclusive, um dia especial para se trocar livros.


Enfim, tenho muitas ideias, já que os livros são a minha paixão. Mas, ao mesmo tempo, é algo que dá medo de tocar adiante... Pois, será que hoje em dia ainda vale a pena investir em uma livraria?

Como sabemos, os e-books estão aí! E, agora com a Amazon no Brasil, muita gente está aderindo à nova moda.

No entanto, eu, por exemplo, mesmo tendo entrado na era digital, continuo comprando livros da mesma forma que comprava antes. Pois, para mim, não há nada melhor do que ter o livro físico em mãos.
Poder folhear as suas páginas, admirar a sua arte, sentir o seu cheiro... São prazeres que os e-books não me dão.

Mas não sei se todos pensam assim...


Será que agora com a Amazon no Brasil as livrarias começarão a quebrar? Ou será que continuará tudo na mesma, já que quem gosta de livros sempre acaba os comprando de qualquer forma?

Então, a pergunta que não quer calar é, vocês acham que ainda vale a pena investir em uma livraria?

Gostaria de ouvir ler a opinião de vocês... :)

Então, grita aí!!

Obs.: as fotos são do filme Mensagem para Você, que amoooo!

31 comentários:

  1. Acho que ainda vale, mas é uma coisa pra ser MUITO pensada. Principalmente porque além dos e-books existem as vendas online, as grandes redes como Cultura, Saraiva e FNAC. Tem que ser bem pesado pra não acaber perdendo dinheiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Carissa... O Submarino é um que papa todos! Imagina, livros por apenas R$ 9,90?! Fica difícil competir né?
      Realmente é algo para se pensar bastante...

      Obrigada pela opinião. :)

      Beijos!

      Excluir
  2. Mensagem para você ♥ ♥ ♥
    Como não amar esse filme?! Me corta o coração ver a livraria dela ser fechada... :(
    Eu não sei como opinar, Angélica, mas muita gente ainda resiste aos e-books, né? Eu confesso que virei a casaca depois de começar a ler no celular mesmo. kkk É claro que continuo comprando e participando de sorteios de livros físicos, mas quando comprar um e-reader, é provável que eu só compre depois de ler os e-books deles e apenas se gostar muito, muito mesmo. Já faço isso, mas não tanto quanto eu gostaria.

    Enfim, acho que se é no interior onde o acesso à livrarias é mais complicado, quem sabe começar uma coisa pequena pra fazer o teste? Se você pode, por que não?! rs A ideia do cafézinho, troca-troca e bate-papo eu já adorei, pena que não poderia participar :/ rs

    Vi em algum lugar que a taxa de venda de e-books por aí a fora não passa dos 20% em relação ao livro físico. Imagina! Lá fora o pessoal tem mais acesso ($$$) à esses brinquedinhos tecnológicos, né, mas a venda de livro físico não teve uma queda significativa. Sendo assim, duvido muito que as livrarias maravilhosas que a gente tanto ama venham a quebrar tão logo ou mesmo algum dia!

    Beijos e boa sorte :3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jana!

      Obrigada pela opinião!! :D
      Nem me fala... amo esse filme! Já perdi as contas de quantas vezes eu o assisti!
      Acho que vejo só por causa da livraria dela! Hehe!

      Quando eu entrei na função dos e-books, parei um pouco de comprar livros.
      Mas, depois que a novidade passou a ser rotina, passei a querer os livros de papel novamente.
      Pois, o livro de papel tem o seu valor... Adoro!

      Simmm, tudo é muito barato lá fora!
      Você viu quanto custa o Kindle nos EUA? Chega a dar vontade de chorar! O.O

      Enfim... É uma ideia para se amadurecer. Vamos ver no que vai dar. :)

      Beijão!!

      Excluir
  3. Oi Angélica quando comecei a ler seu post fiquei boba, esse também é o meu sonho. Exatamente do jeitinho que você descreveu. Eu tenho até a estrutura física de como seria na minha cabeça. Mas sinceramente não acho que valha a pena, não por causa dos e-books (apesar deles serem um fator a se analisar) mas porque pelo menos aqui na minha cidade as pessoas não tem costume de ler e sempre me olham atravessado quando digo que não tenho pena de gastar com meus queridos livros. É uma questão cultural difícil de mudar.

    Já vi várias pequenas livrarias quebrarem por aqui, as pessoas não compram nem revista. Tem preguiça de ler e acham que gastar dinheiro com isso é bobagem, burrice mesmo.

    Ter uma livraria-café é um sonho antigo meu, um sonho grande para as pessoas de mente pequena que acreditam que livros são perda de tempo. Pessoas que preferem novelas e programas de baixaria.

    Se você tem dinheiro pra investir acho que vale a pena arriscar. Provavelmente o café e os eventos chamarão a atenção das pessoas e posteriormente elas poderão se interessar pelos livros.

    Talvez um dia realize esse sonho, por enquanto vou deixando tudo ainda mais perfeito na minha imaginação.

    Beijos
    Caline

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa Caline, que triste isso. :(
      Se eu abrir a livraria, será em Pelotas - cidade onde eu nasci. Lá é uma cidade bem cultural e o povo é um grande admirador de todas as artes em geral. Então, quanto a isso, acho que não teria problema.
      Aqui em Porto Alegre, por exemplo, não tenho coragem de abrir. Pois, como é capital, tem muita concorrência! Sem falar nas grandes livrarias como a Saraiva e a Cultura que são maravilhosas e impossível de competir com elas... Então, também não daria.
      Enfim... É difícil né? O.o

      Beijos!! :)

      Excluir
  4. Vale muito a pena... são poucos os que amam ler livros, e quem ama quer saber de cheirar o livro e tê-lo em mãos. Aos que preferem ler em e-book, não aguentariam tanto tempo fica lendo numa tela, é algo muito impessoal e cansativo. Livrarias nunca falirão. Ainda mais uma assim como a que vc está idealizando, cheia de eventos e programações ;)

    abraços,
    Luciana
    Folhas de Sonhos artesanatos

    ResponderExcluir
  5. Se vc morasse aqui perto juro que pediria para entrar junto nessa,pois é exatamente o meu sonho Hehehe.
    Não, não acho que os livros vão sumir. Aliás nuncavi tanta gente louca por livro como ando vendo agora.
    Acho que a preocupação deve ser outra, o que tem tirado o movimento das livrarias são os sites como submarino e a própria Saraiva. Talvez se tua livraria tiver isso tb e for bem divulgada dê muito certo!
    Em sonho em fazer algo parecido um dia. Com um café, poltrona e grupos divertidos por toda a semana. Talvez trazer palestras de escritores, mas ainda quero um pé em editora! Quem sabe não vira algo um dia né?!
    boa sorte! Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Eu também tenho esse sonho e acho que livros são vícios de muita gente, portanto, deve ser sim um negócio rentável. <3

    Beijos,
    Caroline, do Criticando por Aí.

    ResponderExcluir
  7. Oi Angélica, eu ADORO livrarias, mas tenho que confessar: só compro alguma coisa nelas quando preciso de um presente de última hora ou algo assim, já que dificilmente encontro preços bons, e os sites na internet são uma concorrência forte. Mas se tivesse no meu bairro um espaço que eu pudesse comprar livros, bater papo, ter um espaço para estudar ou ler, algo assim, com certeza eu frequentaria e, mesmo que não comprasse muitos livros, seria uma visitante assídua. Eu, particularmente, acho que nunca vou me adaptar aos livros digitais, e sei que muitas pessoas são assim também. Se o lugar for atrativo, e com fatores que façam as pessoas permanecerem lá dentro, com certeza já são muitos pontos a favor.
    Como administradora, acho que é importante, antes de uma decisão final, fazer um plano de negócios com pesquisa de mercado, aí você consegue programar as chances de isso dar certo ;)

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Penso que o diferencial seria o ambiente, pois aqui não tem nenhuma livraria assim tão aconchegante.
    Livros físicos sempre serão vendidos, pois muitos e-books custam o mesmo que um livro, sinceramente não compro.
    Nós leitores mais assíduos sempre vamos ter um carinho especial por nossos livrinhos físicos e não acredito que as livrarias vão quebrar.
    A principal questão que percebo é a concorrência, mas aí vc teria que trabalhar no diferencial das atividades oferecidas, que por sinal são ótimas. Se morasse por aí, seria frequentadora assídua.
    Desejo que vc consiga realizar seu sonhos com a benção de Deus.
    Bjo!

    ResponderExcluir
  9. Oi Angélica,
    que ideia ótima!!!
    Concordo com você: nada como o livro de verdade, com seus cheiros, cores e texturas. Eu particularmente não gosto muito de ler "na tela".
    Acho que uma boa livraria nunca vai perder seu espaço para os e-books, ainda mais com um ambiente diferenciado como esse que você descreveu. Confesso que fiquei com vontade de estar nesse lugar!!
    Acho que alguns lugares talvez não estejam preparados para valorizar um empreendimento como esse, mas outros carecem muito de algo assim. Pelo que você diz, acho que em Pelotas daria MUITO certo!! (Se você tem dúvida, talvez seria legal consultar o Sebrae, eles ajudam a fazer pesquisa de mercado e, se necessário, adaptar o empreendimento ao público).
    Próximo à minha cidade tem uma livraria muito bacana, a Ilumnura; além dos livros e eventos relacionados, eles tem uma parte gastronômica - uma cafeteria com várias delícias, dentroda livraria. Achei o blog deles pra você, caso se interesse, pra se inspirar ainda mais: http://iluminuracafeteriaelivraria.blogspot.com.br/
    Abraço!!

    ResponderExcluir
  10. Oi, Angélica! Eu acredito que quem ama livros não vai nunca parar de comprar o físico. Livrarias são lugares muito especiais, e dependendo do ambiente que for criado, atrai gente pra caramba. Eu, por exemplo, quando viajo, dentro e fora do País, não resisto a comprar pelo menos um livro fora. A sua descrição me fez lembrar de uma livraria que existe em Paraty (RJ). É um lugar fantástico e pra mim é impossível passar pela cidade sem visitá-lo. E tem mais: Mais de uma vez achei livros lá que não encontrava em nenhuma livraria de SP. Achei o link para você se inspirar... Felicidades: http://www.paraty.com.br/livrariadeparaty/

    ResponderExcluir
  11. Eu acho que se é isso que você quer, você deve fazer, não acho que a questão do livro digital muda muito isso, se eu tivesse um lugar assim perto de mim eu iria sem dúvida, mas como morro no interior sei que o lucro não viria, pois as poucas "livrarias" que tem aqui não dão lucro só com os livros, elas acabam investindo mais em matérias de papelaria. Eu acho que seria como um negócio qualquer, com as suas dificuldades, o seu amor por livros infelizmente não muda isso, mas se for o que você quer, eu acho que vale a pena.

    beijos, Lu
    Lendo ao Luar

    ResponderExcluir
  12. Angélica.
    Você não tem ideia de como amei e me identifiquei com este post!
    Meu sonhos é ter um lugar assim!
    Mais ou menos dois anos atrás, nós procuramos locais, chegamos a enviar cartas para a prefeitura, entramos em contato com a secretaria de cultura e educação da nossa cidade, pensando em um ambiente como este.
    A cidade que moramos é universitária, então teríamos muita gente interessada. O mais legal é que conseguimos desenvolver algumas das ideias em escolas públicas, com o dia do livro, com incentivo a leitura e tudo mais.
    Pena que fazer uma livraria assim tem um custo muito alto... Mas não é um sonho impossível não! rs

    Beijos

    http://meninamsicaeflor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oi gata!

    Bem, minha opinião é que vale a pena sim abrir. Eu amo uma livraria, não compro muito pela internet porque eu gosto de pegar, folhear, ver se vale a pena,vasculhar autores nas estantes, me perder na livraria MESMO.

    Há uma livraria que me inspira e que amo pois passa uma sensação de paz e serenidade toda a vez que entro nela. Fica na rua Coberta em Gramado. Ela oferece uma cafeteria, restaurante e um papo super aconchegante com a Dona. Aliás, os vendedores sabem MUITO sobre literatura, indicam ÓTIMOS livros e te passam aquela sensação "você não pode viver sem essa obra". A última vez que fui lá, entrei pra ver uma revista e saí com um autor de que nunca havia ouvido falar do Japão.

    O meu sonho é também abrir um lugar igualzinho a esse...mas por enquanto fica no sonho. Eu super apoio porque se a gente não tentar nunca vai saber se vai ou não dar certo....e Pelotas merece um empreendimento desse.

    Um beijão!

    ResponderExcluir
  14. Muito bacana sua ideia, já pensei nisso também, mas no meu caso seria mais uma biblioteca
    Mas é uma coisa muito séria
    Mas se esse é seu sonho, mãos a obra

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. Oi Angélica, tudo bem flor?
    Bem eu acho uma ideia muito válida pois não será apenas uma livraria, e se quase como um ambiente de encontro. E por mais que os e-books estejam ai para revolucionar eu acredito que nada pode tirar o prazer de se ter o livro físico. Eu tenho muitos e-books, mas no fim acabei comprando os livros que me são favoritos, então acho que continua na mesma. Então, flor, em minha opinião você deveria investir. Acho que é uma ótima ideia.
    Abraços,
    Amanda Almeida
    Você é o que lê

    ResponderExcluir
  16. Ei Angélica.
    Eu também tenho esse sonho. Minha cidade é carente de livrarias- na verdade não existe um concorrente direto. Tem lojas como A Americanas, Ricardo Eletro, Insunuante e uma papelaria que vendem livros. Há um tempo atrás, tinha a Nobel aqui, mas fecharam as portas. O motivo? até hoje eu não sei.

    Enquanto aos e-books, acho que não é um fator tão preocupante, ainda é meio difícil o acesso dessa modalidade a todos. E bom todo amante de livro sabe, que nada substitui um livro de papel.

    Meu medo mesmo como foi citado acima é o fator cultural, mas acho que se fizer uma boa pesquisa de mercado, tudo pode dar certo.

    ResponderExcluir
  17. Oi, Angélica!
    Já fiquei com vontade de conhecer sua livraria!
    Eu sou do tipo que jamais vai abandonar os livros físicos pelos e-books. Acho que o livro digital é importante e deve se popularizar com o passar do tempo, mas público para os livros físicos não faltará. Como já comentaram, a maior concorrência não são os e-books, e sim as grandes redes, principalmente as que vendem pela internet. O preço dessas lojas é imbatível e a facilidade de pesquisa/compra é muito atraente. Para que sua livraria se destaque, o jeito é investir pesado nas atividades e eventos. Se informe direitinho, pesquise bastante, faça um bom planejamento e boa sorte!

    ResponderExcluir
  18. É uma pergunta difícil, mas é meio que nem optar por faculdade: será que eu escolho o que eu realmente eu quero fazer ou trabalharei por dinheiro? SEI que não é simples assim, mas vale pesar :)

    ResponderExcluir
  19. Angélica, a minha primeira opinião seria: claro que vale a pena!

    Mas na verdade essa é a MINHA opinião. Eu não aderi aos ebooks e realmente não sei se um dia isso irá acontecer. Eu amo os livros físicos, as livrarias, as bibliotecas e não abro mão disso. Mas realmente as pessoas estão cada dia mais se rendendo aos digitais, então não posso responder por todo mundo.
    Mas se você resolver arriscar, vou achar o máximo! Deve ser muito perfeito ter sua própria livraria, ainda mais com as idéias que você disse que tem para ela!

    Beijossss

    ResponderExcluir
  20. Nossa! Você postou em 2 de abril e só estou conseguindo comentar agora. Essa loucura aqui no trabalho está me matando...

    Bom, abrir uma livraria é um sonho de 99% das bookaholics. E a que você tem em mente, deu vontade de ir só ao ler a sua descrição.

    Quem gosta realmente de ler, não abandona o livro impresso. O cheiro do livro, admirar os detalhes, as folhas, a capa... Mas com a internet, é raro eu ir em livrarias e isso acho que acontece com a maior parte das pessoas...

    Então, acho que se for abrir realmente uma livraria, tem que ter uma boa pesquisa de campo, para saber se as pessoas daquela região, tem costume de comprar pela internet ou não. Assim, poderá saber qual público irá atingir...

    Acho que é isso...

    Beijos, e boa sorte em qualquer que seja sua decisão.

    ResponderExcluir
  21. Boa ideia, muita criatividade, tenho quase que vai dar certo, mas primeiro faça um minucioso plano de negócio e tudo... gonna be alright.

    beijos

    ResponderExcluir
  22. Achei a ideia interessante, muito criativa, tenho quase certeza que dará certo, mas antes, aconselho-lhe a fazer um minucioso plano de negócio e tudo... gonna be alright.

    beijos

    ResponderExcluir
  23. Sempre tive esse sonho tanto pelo amor à leitura como pela carência de estabelecimento desse tipo na minha cidade (creio que a maioria das pequenas cidades no Brasil sofre desse mal). A ideia tomou mais força ainda quando viajei pra Argentina e percebi como eles amam ler e como têm ótimos cafés e livrarias. Mas receio que a cultura de indiferença aos livros no país condena à vala comum o sonho nº 1 dos bibliófilos de plantão.

    ResponderExcluir
  24. Sempre tive esse sonho tanto pelo amor à leitura como pela carência de estabelecimento desse tipo na minha cidade (creio que a maioria das pequenas cidades no Brasil sofre desse mal). A ideia tomou mais força ainda quando viajei pra Argentina e percebi como eles amam ler e como têm ótimos cafés e livrarias. Mas receio que a cultura de indiferença aos livros condena à vala comum o sonho nº 1 dos bibliófilos de plantão.

    ResponderExcluir
  25. Meu trabalho de TCC é sobre a abertura de uma livraria temática, no interior... seu post condiz perfeitamente sobre o que é proposto no meu trabalho.

    ResponderExcluir
  26. Vale a pena sim, eu tô super ansioso com essa história, tô muito afim de abrir uma livraria também!

    ResponderExcluir
  27. Oi Angélica,
    Estou fazendo esta pesquisa com basicamente a mesma ideia.. então me diga, o que houve com a sua ideia? Abriu a livraria? Deu certo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jéssica! Por enquanto, abrir uma livraria continua sendo só um sonho mesmo... Com a crise no Brasil, comprar livros está lá embaixo na lista de prioridades dos brasileiros. :(
      Mas quem sabe um dia, né?

      Excluir

Comente, participe dos bate-papos que rolam por aqui!!