14.6.13

Adeus, China

Gente, que livro perfeito!!

Estou há anos com esse livro guardado na estante!

Como posso ter deixado guardado por tanto tempo um livro tão maravilhoso assim?! O.O

Para quem não sabe, Adeus, China é a biografia do último bailarino de Mao chamado Li Cunxin. É uma história de luta e superação!

No início do livro, ficamos conhecendo como foi a infância de Li em um pequeno e pobre vilarejo localizado no nordeste da China.

Ele passava por muitas dificuldades com a sua família. Além de morar em uma casa extremamente pequena, que não continha nem água encanada, Li e sua família passavam fome muitas vezes.
Os seus pais eram agricultores, explorados e mal pagos pelo governo Chinês.

Essa era a época em que a China comunista vivia fechada para o ocidente. Época de atrocidades e muita exploração de um povo pobre e desnutrido.

O povo não tinha direito a fazer escolhas. E foi por isso que Li foi parar em uma escola de balé em Pequim...

Quando ele tinha 11 anos, um representante do governo foi até a escola onde o Li estudava para selecionar crianças para a academia de balé de Pequim. Para a  surpresa de todos, Li foi um dos escolhidos. No entanto, ele não fazia ideia o que seria esse tal de balé e para onde iria...

Então Li é retirado à força de sua família e é enviado para a academia de balé de Pequim.

Lá, ele passa por muitas dificuldades, sendo que o seu maior sofrimento acaba não sendo somente o cansaço físico e o esgotamento, mas, sim, a intensa saudade que sente de seus pais e de seus 6 irmãos.
A saudade e a tristeza são tão fortes que até a pobreza em que vivia e a falta de alimentos com a qual convivia diariamente começava a não parecer mais tão ruim assim aos olhos de Li.

Mas, com o passar do tempo, Li começa a aprender balé e passa a ver a dança como uma possibilidade de se tornar alguém na vida e de tirar a família da miséria. E, então, a vida de Li começa a mudar...

Não tenho como falar mais detalhes sobre a obra, senão poderei entregar as surpresas que acontecem no decorrer da leitura. Porém, preciso dizer algo urgente: leiam este livro!!! Pois, é bom demais!

É o tipo de leitura que nos envolve por completo e que mexe com os nossos sentimentos! Torci muito por Li no decorrer de suas páginas e chorei muito também! Pois, é impossível não nos emocionarmos em alguns momentos.

Mesmo quem não gosta de balé e afins, irá gostar do livro. Pois, o livro vai muito além da dança! Nos toca no fundo da alma e nos faz ver o quanto podemos superar nossos limites e medos!

Enfim, esta obra é uma grande lição de vida!

Outra coisa bacana no livro é que, ao final, você encontra várias fotos de Li. É emocionante ver as fotos dos momentos e das pessoas que fizeram parte da vida do autor.


E também tem filme!! Porém, eu ainda não o assisti. :/ O filme foi realizado por uma produtora australiana. É por isso que não ouvimos falar muito por aqui... Mas, pelo trailer, dá para ver que a adaptação ficou muito bacana e, aparentemente, fiel à obra! O título é Mao's Last Dancer (O último dançarino de Mao).


Então, quem está à procura de um livro que contenha uma linda história de vida e que, com certeza, irá entrar para a lista de favoritos, Adeus, China é leitura obrigatória!!

Indico a todos!!!

Avaliação:


Skoob:

Sinopse:
Em um vilarejo desesperadamente pobre do nordeste da China, um jovem camponês está sentado em sua velha e frágil carteira escolar, mais interessado nos pássaros lá fora do que no Livro Vermelho de Mao e nas nobres palavras nele contidas. Naquele dia, porém, homens estranhos chegam à escola - os delegados culturais de madame Mao. Estão à procura de jovens camponeses que, depois de receberem a formação necessária, possam tornar-se os fiéis guardiães da grande visão de Mao para a China. O garoto observa um dos colegas ser escolhido e levado para fora da sala. A professora hesita. Deve ou não deve? Quase desiste. Mas, afinal, no último momento, toca no ombro do oficial e aponta o garoto miúdo. "Que tal aquele?", ela pergunta. Em um único momento, a possibilidade mais remota mudou de modo indescritível o curso da vida de um garoto. Ele faria parte de algumas das maiores companhias de balé do mundo. Um dia seria amigo do presidente e da primeira-dama, de astros do cinema e das pessoas mais influentes dos Estados Unidos. Seria uma estrela: o último bailarino de Mao, o queridinho do ocidente. Esta é a história de Li Cunxin - uma narrativa que poderia ter desaparecido, como as vidas de outros milhões de camponeses, em meio à revolução e ao caos. É uma história de coragem, de amor de mãe e do anseio por liberdade de um jovem. O relato belo e precioso de uma vida inspiradora contado com honestidade.

Bom fim de semana pessoal!
Domingo voltarei com grandes novidades!!! Uhuuu! \o/

5 comentários:

  1. Eu nunca me liguei em nada que fosse relacionado ao Japão! Sua resenha ficou realmente muito boa, empolgante, mas esse deixarei passar!

    Grande beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii Camila!

      Sério?! Eu adoro tudoo relacionado ao oriente! :D

      Mas, acho que você vai curtir esse livro... Pois, é sobre a China e, não, o Japão. Hihi!
      Não resisti!! Hehehe! :p

      Beijão!!

      Excluir
  2. Oie Angelica =)

    Eu sempre digo que alguns livros deveriam conter o seguinte aviso na capa: "Não espere! Leia-me agora". Eu me senti assim com Um Hotel na esquina do tempo rs...

    Tenho muita vontade de ler esse livro! Adoro essas histórias que mexem com as minha emoções, mesmo sabendo que ao final eu posso acabar desitratada de tanto chorar.

    Mais um para minha wishlist ♥

    Amei a resenha!

    Beijos e uma ótima semana;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ane!

      Acho que você vai adorar esse livro! :) É lindoo!

      Awnn, preciso ler Um Hotel na Esquina do Tempo!!!
      Parece ser maravilhoso! :D

      Beijos!!!

      Excluir
  3. Humm, estou passando por um momento muito asiático e qualquer indicação de livros de lá são bem vindas, fiquei muito curiosa por esse, ainda mais porque eu amo balé.
    Tá anotado.

    ResponderExcluir

Comente, participe dos bate-papos que rolam por aqui!!