24.6.14

O Jardim Secreto

Post com cheirinho de infância...


Eu simplesmente DUVIDO que você, que nasceu entre as décadas 80/90, não tenha assistido ao filme O Jardim de Secreto (1993)!
Filme doce, sensível e encantador, que nos deixava hipnotizadas em frente à TV, sonhando em ter um Jardim Secreto só nosso!
Até hoje sou apaixonada pelo filme! Mesmo sendo marmanja com mais de 30 - sempre que está sendo exibido em algum canal, assisto novamente.

E, agora, finalmente li o livro! \o/

O livro foi lançado em 1911 (foto com a capa original abaixo) e a autora se chama Frances Hodgson Burnett.
Provavelmente você já ouviu falar na autora, pois ela também escreveu A Princesinha. Mais uma obra  linda que se tornou um filme maravilhoso produzido pela Warner em 1995.

Em O Jardim Secreto, conhecemos Mary Lennox - uma menina de dez anos de idade que morava na Índia com os seus pais - e que precisava conviver com a indiferença de sua mãe.
Mary era criada pelas aias (babás), que faziam todas as suas vontades e, inclusive, a vestiam.
Contudo, com o passar dos dias, a vida de Mary sofre uma mudança brusca. Se torna órfã e acaba sendo levada para a casa de seu tio Archibald Craven localizada na Inglaterra.
Chegando lá, Mary se depara com uma incrível mansão que possui mais de cem quartos e que é rodeada por uma charneca imensa que possui um vento irritante.
Mary, que nunca soube o que é amar e ser amada, é uma criança azeda, enfezada, mandona, possuidora de uma pele amarelada e cabelos de mesmo tom.
Na mansão, inicialmente, a sua vida não muda muito. Pois, seu tio, assim como seus pais, não lhe dá atenção alguma, passando isolado em seu gabinete ou viajando a trabalho. Porém, se preocupa em garantir à menina tudo o que precisa e lhe deixa à disposição a criada Martha - uma garota falante, que possui doze irmãos - por quem Mary acabará nutrindo grande carinho.
Com o passar dos dias, Mary começa a ficar entediada dentro da mansão e passa a desvendar os jardins existentes ao lado de fora.
Através de suas expedições, ela conhece um jardineiro ranzinza chamado Ben e um menino muito peculiar, de dozes anos, que conversa com os animais e é irmão da criada Martha, o Dickon.
Aos poucos, essas pessoas passam a fazer parte do universo da menina, assim como um local extremamente especial, mágico e repleto de mistérios, que ninguém entrava há dez anos, e que Mary encontra: O Jardim Secreto.
O Jardim Secreto passa a ser o refúgio de Mary - um local onde ela passa o dia inteiro, fazendo de tudo para que ele se torne vivo novamente, e que transforma Mary em uma menina mais doce e cheia de vida.
Todos os dias, Mary espera ansiosa pelo amanhecer para correr para o Jardim Secreto! Porém, em uma determinada noite, ela tem uma grande surpresa na mansão... Mary escuta um choro - um choro repleto de birra e ira - que aparenta ser de um garoto e que parece vir de um dos quartos.
Mary segue o choro pelo corredor e encontra o quarto de onde ele está saindo. Abre a porta e, então, se depara com o seu primo que, até então, não sabia existir - Collin.
Collin é um menino amargo e mimado, que acredita ter uma doença terminal. Devido a isso, nunca sai da cama, nem vê a luz do dia, todos fazem as suas vontades e obedecem as suas ordens. Collin trata as pessoas ao seu redor extremamente mal e, quando não consegue o que quer, começa a ter ataques histéricos, onde grita por horas a fio! No entanto, esse comportamento não consegue amedrontar Mary. Uma menina, teimosa e brava como ela, irá colocar Collin em seu devido lugar! E é justamente esse comportamento dela, que faz com que  Collin derrube suas barreiras e permita que uma linda amizade entre ambos cresça.
E, conforme a confiança de Mary aumenta com Collin e Dickon, ela revela o segredo para os meninos: a existência de um jardim secreto!
A partir de então, os três passarão a ir diariamente ao Jardim Secreto e, esse jardim, terá o poder de mudar suas vidas para sempre!


O livro, assim como o filme, é maravilhoso! E o filme é extremamente fiel à obra! Inclusive os diálogos são idênticos. Possuem diferenças tão pequenas, que chega a ser irrelevante.

A narrativa da autora é gostosa, repleta de detalhes, fazendo com possamos ficar completamente imersos no Jardim Secreto.
O único detalhe que me cansou e que, por vezes me deixava um pouco desanimada com a leitura, era a repetição. Por exemplo, Mary vivenciava um fato. Então ela encontrava outro personagem e narrava esse fato a ele. Isso fazia com que você lesse duas vezes - ou até mais - a mesma coisa. Isso, eu realmente achei chato. E as descrições do Jardim, às vezes, também eram cansativas e repetitivas.
Mas, mesmo assim, eu adorei a obra! Principalmente, as mensagens que ficam nas entrelinhas... Que ficam para você refletir quando chega ao final.
E o fim... quando chega... nos deixa com saudades dos personagens e do encantador jardim! 

Enfim... super indico!!
Um clássico com gostinho de infância para todas as idades!

Avaliação:


Skoob:

Segue o trailer do filme abaixo:


Até o próximo post pessoal! :D

21.6.14

Desafio Realmente Desafiante 2014

Oi gente!

Sei que ando super mega hiper negligente com o blog. Mas estou com uma preguiça blogueira existencial daquelas...
Tenho milhares de coisas para mostrar para vocês... umas coisinhas bacanas que comprei, resenhas de livros muitooo bons, séries viciantes que estou assistindo, filmes europeus maravilhosos... Porém, tem me dado muita preguiça! - Hihi - E, por mais que eu me programe para postar tudo isso, sempre acabo postando algo nada a ver como o post de hoje! Haha!

Nesta semana, andei passeando pelo blog da Clícia - Silêncio que eu to lendo! - e deparei-me com o Desafio Realmente Desafiante 2014.
Eu adoro os desafios da Clícia, pois os considero super criativos e divertidos! Apesar de eu nunca conseguir vencê-los... O.o
Mas o que eu mais gosto nisso tudo é o fato de poder analisar a minha estante. Aproveito os desafios para fazer um "balanço" de meus livros... Ver os que estão há algum tempo aguardando para serem lidos e colocá-los como prioridade.

O problema é que sou muito imprevisível! A lista que monto hoje, deixa de ser interessante amanhã. Então acabo abandonando os desafios e lendo outros livros, que nem imaginava que iria ler. Mas, sou brasileira e não desisto!!!! Então lá vamos "nois". Haha! Agora chega de papo furado e vamos ao desafio!!

* Ah, acho que as inscrições para participar já terminaram. Mas como sou meio louca, vou me infiltrar no desafio de qualquer forma. :p


Ler um livro...

1. Que tenha um doce ou doces na capa: escolhi duas opções deliciosas! O Clube das Chocólatras e Um Gosto de Vida.


2. Com a capa branca e letras coloridas na capa: não encontrei essa opção por aqui. O mais próximo disso que tenho é A Rainha da Fofoca, da Meg Cabot.
3. Com um casal se beijando na capa: ahh "Um Dia"... faz anos que você me aguarda para ser lido!


4. Com uma maçã na capa: humm... desconfio que essa seja a fruta preferida da Clícia. :p Não dá para ver direito - a foto ficou ruim - mas tem muitas maçãs nessa fruteira onde a Meryl Streep está!  Jurooo! Livro: Minha Vida na França.


5. Com um animal na capa: qualquer semelhança, é mera coincidência...


6. Com letras em alto relevo: duas opções bacanas. :)


7. Capa Amarela: tá bom, tá bom... Morte Súbita não é bemmm uma capa amarela. Mas tem bastante amarelo no livro, né? E Maldosas... nem me lembro mais quando foi que comprei. Só sei que faz anos e ainda não li! O.o


8. Detalhes em dourado na capa: e em cima do travesseiro, tirando um cochilo, também...


9. O último livro de uma série: rá!!
10. O primeiro livro de uma série: yeah!


11. Nacional: quero ler ambos! :D


12. Lançado antes de 2000: dois livros que quero ler muito, mas sempre vou deixando para depois... A continuação da fofa Pollyanna e, outro, de uma das minhas autoras preferidas, a Marion Zimmer Bradley.


13. Lançado no mês do seu aniversário: ownnn! #lovejojomoyes


14. Com um personagem tatuado: hum... escolha difícil... Qual deles lerei primeiro?


15. Com um casal que não tenha um final feliz: agora você me pegou Clícia! Se eu ficar sabendo que o romance não termina bem... pulo fora do barco! Acho que vou acabar escolhendo algum livro do Nicholas Sparks para esse item - já que o autor adora matar os personagens... Depois eu aviso para vocês qual foi o escolhido. ;)

16. Reler um livro que te fez chorar: neeeeé! Não vou colocar nenhum título porque me conheço... Não irei reler nenhum livro. Tenho muitos livros na fila para serem lidos aqui. Então não posso perder tempo com livros que já li - principalmente com algum que me fez chorar. Preciso ler mais mais mais mais mais!!!!

** E vocês??
** Estão participando de algum Desafio Literário? Tem algum para me indicar? :D

Gritem aí! \o/

Obs.: bom fim de semana para quem pode. Já, eu, trabalho + trabalho + trabalho - descanso = muito trabalho! :s

#FUI!

3.6.14

Fiquei com o seu número

Gente, que livro fofo é este?!

Depois de eu ter terminado a leitura de O Cemitério, do Stephen King, - resenha em breve \o/ - fiquei sedenta por algo leve e divertido. Olhei as opções disponiveis em minha estante e deparei-me com os livros da Sophie Kinsella. Não pensei duas vezes em escolher um deles para ler... Dentre eles, optei por Fiquei com o seu número, que tenho há um tempão... Mas estava ali esquecidinho. Eu não poderia ter feito escolha melhor! :D

Em Fiquei com o seu número conhecemos Poppy, uma garota de 26 anos (?) - não lembro-me da idade - que trabalha como Fisioterapeuta.

Poppy está noiva de um cara que foi seu paciente (mesmo ela sabendo que é anti-ético e errado haha) e está realizando os preparativos para o Grande Dia. Porém, acontece uma grande confusão... Em uma festa, ela empresta o seu anel de noivado para as amigas experimentarem e ele some, ela vai à rua fazer uma ligação e um ciclista rouba o seu celular! Mas, para a sua sorte, tem um celular abandonado dentro de uma lixeira! Então, sem pensar muito, Poppy pega esse celular e toma como seu.

O problema é que esse celular pertencia à assistente de um grande empresário chamado Sam Roxton. É um celular bastante "movimentado" que recebe mensagens e e-mails o dia todo. Poppy começa a bisbilhotar e, também, passa a trocar mensagens com o próprio Sam - que acaba entrando em sua vida e deixando tudo de cabeça para baixo!

O livro segue o estilo padrão da Kinsella... Personagem principal doida, que se mete em situações impossíveis de acontecer, nos divertindo muito com suas confusões e futilidades. E, de quebra, tem um romance super fofo, capaz de tirar suspiros das mais românticas.

Eu simplesmente adorei Sam Roxton! Achei esse personagem masculino muito bem construído e é impossível não nos apaixonarmos por ele! Já, Poppy, é bem "crazy woman". Mas de um jeito divertido e, não, muito exagerado como em alguns chick-lits.

Enfim... Adorei este livro! Se você quer passar algumas horas divertidas e doces, Fiquei com o seu número, da Sophie Kinsella, é uma boa pedida!

Indico!! :D

Avaliação:



Skoob:
http://www.skoob.com.br/livro/247843-fiquei-com-o-seu-numero

Sinopse:
A jovem Poppy Wyatt está prestes a se casar com o homem perfeito e não podia estar mais feliz... Até que, numa bela tarde, ela não só perde o anel de noivado (que está na família do noivo há três gerações) como também seu celular. Mas ela acaba encontrando um telefone abandonado no hotel em que está hospedada. Perfeito! Agora os funcionários podem ligar para ela quando encontrarem seu anel. Quem não gosta nada da história é o dono do celular, o executivo Sam Roxton, que não suporta a ideia de haver alguém bisbilhotando suas mensagens e sua vida pessoal. Mas, depois de alguns torpedos, Poppy e Sam acabam ficando cada vez mais próximos e ela percebe que a maior surpresa da sua vida ainda está por vir. 

E você? Gosta dos livros da autora?
Qual é o seu preferido? :D

Grita aí!!

* Obs.: vou responder as mensagens, nos próprios comentários. Então volte para ler a resposta! ;)

Últimos Instagrams

© Pensamento Tangencial. Design by FCD.