24.6.14

O Jardim Secreto

Post com cheirinho de infância...


Eu simplesmente DUVIDO que você, que nasceu entre as décadas 80/90, não tenha assistido ao filme O Jardim de Secreto (1993)!
Filme doce, sensível e encantador, que nos deixava hipnotizadas em frente à TV, sonhando em ter um Jardim Secreto só nosso!
Até hoje sou apaixonada pelo filme! Mesmo sendo marmanja com mais de 30 - sempre que está sendo exibido em algum canal, assisto novamente.

E, agora, finalmente li o livro! \o/

O livro foi lançado em 1911 (foto com a capa original abaixo) e a autora se chama Frances Hodgson Burnett.
Provavelmente você já ouviu falar na autora, pois ela também escreveu A Princesinha. Mais uma obra  linda que se tornou um filme maravilhoso produzido pela Warner em 1995.

Em O Jardim Secreto, conhecemos Mary Lennox - uma menina de dez anos de idade que morava na Índia com os seus pais - e que precisava conviver com a indiferença de sua mãe.
Mary era criada pelas aias (babás), que faziam todas as suas vontades e, inclusive, a vestiam.
Contudo, com o passar dos dias, a vida de Mary sofre uma mudança brusca. Se torna órfã e acaba sendo levada para a casa de seu tio Archibald Craven localizada na Inglaterra.
Chegando lá, Mary se depara com uma incrível mansão que possui mais de cem quartos e que é rodeada por uma charneca imensa que possui um vento irritante.
Mary, que nunca soube o que é amar e ser amada, é uma criança azeda, enfezada, mandona, possuidora de uma pele amarelada e cabelos de mesmo tom.
Na mansão, inicialmente, a sua vida não muda muito. Pois, seu tio, assim como seus pais, não lhe dá atenção alguma, passando isolado em seu gabinete ou viajando a trabalho. Porém, se preocupa em garantir à menina tudo o que precisa e lhe deixa à disposição a criada Martha - uma garota falante, que possui doze irmãos - por quem Mary acabará nutrindo grande carinho.
Com o passar dos dias, Mary começa a ficar entediada dentro da mansão e passa a desvendar os jardins existentes ao lado de fora.
Através de suas expedições, ela conhece um jardineiro ranzinza chamado Ben e um menino muito peculiar, de dozes anos, que conversa com os animais e é irmão da criada Martha, o Dickon.
Aos poucos, essas pessoas passam a fazer parte do universo da menina, assim como um local extremamente especial, mágico e repleto de mistérios, que ninguém entrava há dez anos, e que Mary encontra: O Jardim Secreto.
O Jardim Secreto passa a ser o refúgio de Mary - um local onde ela passa o dia inteiro, fazendo de tudo para que ele se torne vivo novamente, e que transforma Mary em uma menina mais doce e cheia de vida.
Todos os dias, Mary espera ansiosa pelo amanhecer para correr para o Jardim Secreto! Porém, em uma determinada noite, ela tem uma grande surpresa na mansão... Mary escuta um choro - um choro repleto de birra e ira - que aparenta ser de um garoto e que parece vir de um dos quartos.
Mary segue o choro pelo corredor e encontra o quarto de onde ele está saindo. Abre a porta e, então, se depara com o seu primo que, até então, não sabia existir - Collin.
Collin é um menino amargo e mimado, que acredita ter uma doença terminal. Devido a isso, nunca sai da cama, nem vê a luz do dia, todos fazem as suas vontades e obedecem as suas ordens. Collin trata as pessoas ao seu redor extremamente mal e, quando não consegue o que quer, começa a ter ataques histéricos, onde grita por horas a fio! No entanto, esse comportamento não consegue amedrontar Mary. Uma menina, teimosa e brava como ela, irá colocar Collin em seu devido lugar! E é justamente esse comportamento dela, que faz com que  Collin derrube suas barreiras e permita que uma linda amizade entre ambos cresça.
E, conforme a confiança de Mary aumenta com Collin e Dickon, ela revela o segredo para os meninos: a existência de um jardim secreto!
A partir de então, os três passarão a ir diariamente ao Jardim Secreto e, esse jardim, terá o poder de mudar suas vidas para sempre!


O livro, assim como o filme, é maravilhoso! E o filme é extremamente fiel à obra! Inclusive os diálogos são idênticos. Possuem diferenças tão pequenas, que chega a ser irrelevante.

A narrativa da autora é gostosa, repleta de detalhes, fazendo com possamos ficar completamente imersos no Jardim Secreto.
O único detalhe que me cansou e que, por vezes me deixava um pouco desanimada com a leitura, era a repetição. Por exemplo, Mary vivenciava um fato. Então ela encontrava outro personagem e narrava esse fato a ele. Isso fazia com que você lesse duas vezes - ou até mais - a mesma coisa. Isso, eu realmente achei chato. E as descrições do Jardim, às vezes, também eram cansativas e repetitivas.
Mas, mesmo assim, eu adorei a obra! Principalmente, as mensagens que ficam nas entrelinhas... Que ficam para você refletir quando chega ao final.
E o fim... quando chega... nos deixa com saudades dos personagens e do encantador jardim! 

Enfim... super indico!!
Um clássico com gostinho de infância para todas as idades!

Avaliação:


Skoob:

Segue o trailer do filme abaixo:


Até o próximo post pessoal! :D

11 comentários:

  1. Oi Angélica!
    Eu também era apaixonada pelo filme - que não vejo há anos! - e gostei muito de reviver um pouquinho a história, nem que seja pela sua resenha. Acho que iria gostar muito de ler o livro, sempre é mais intenso do que um filme, e deve ser tão encantador quanto.
    Vou procurar as obras da autora para ler, acho que ela tem um dom especial. rsrs

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Julia!

      Isso, procure! Pois, se você gostou do filme, com certeza irá gostar do livro. :D
      Beijos!

      Excluir
  2. Oi Angélica

    Que post delicioso. Vi esse filme e A princesinha tantas e tantas vezes. Filmes lindos e encantadores, com histórias emocionantes e cada vez mais raras.
    Não sabia que o filme era uma adaptação e fiquei muito feliz em saber que ele foi extremamente fiel ao livro, algo raro nos dias atuais e que deveria ser mais seguido.
    Certamente adoraria poder lê-lo.

    Beijos
    http://mundo-de-papel1.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ownnn, que legal Caline!!
      Você acredita que encontrei A Princesinha no Netflix?
      Nem preciso falar que irei ver o filme novamentee, né? Hehehe!
      Acho que você irá adorar o livro O Jardim Secreto! :D

      Beijosss!

      Excluir
  3. Oi Angélica!

    Eu vi o filme também! Concordo que a história é muito linda e comovente, mas ainda não li o livro. Gostei bastante da sua resenha, que me deixou super afim de procurar esse clássico tão maravilhoso para ler! :D

    Beijos.

    www.daimaginacaoaescrita.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal Sammy!
      O livro é mágico, assim como o filme! :D

      Beijãoo!

      Excluir
  4. Ai meu deus, esse filme <3 tô pra ler o livro faz tempo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É tudo de bom, né Mareska?!
      Leia, que acho que você irá gostar! :D

      Beijos!

      Excluir
  5. Oi Angélica!
    Não acredito que você escreveu sobre esse filme e o livro!!!!
    Eu amo demais esse filme (e o livro, que li depois). Foi daí que veio o nome do blog.
    "A Princesinha" também é maravilhoso, outro filme que amo (esse eu não li o livro).

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa Sora, que bacana!! Eu não sabia que o nome do seu blog era devido ao filme/livro! Amei a notícia! :D A Princesinha eu também ainda li...
      Beijos!

      Excluir
  6. Angélica,
    esse filme - assim como a Princesinha - é até hoje um dos meus favoritos, justamente por essa delicadeza e sensibilidade. E olha que eu também sou uma marmanja, hehe.
    Fiquei super feliz de ver esse post e com mais vontade ainda de ler esse livro.
    Beijos!

    ResponderExcluir

Comente, participe dos bate-papos que rolam por aqui!!