22.5.15

Outlander - livro e série

Nessa noite terminei de ler Outlander, de Diane Gabaldon. A sensação que fiquei foi: "O quê?! É só isso?!".

Sinceramente não entendo o porquê de tanto "auê" na internet a respeito deste livro.
Para mim, não passou de mais um romance erótico e meloso para donas de casa. * Desculpem-me as donas de casa... É só uma expressão. Não é nada pessoal. :p


Eu DETESTO com todas as minhas forças livros eróticos! Acho a maior perda de tempo na vida ficar lendo a narração de duas pessoas transando. Nossa, isso nos deixa mais cultos horrores!!! Fala sério, né?
Então vocês podem imaginar a minha cara ao ler capítulos e mais capítulos repletos de "trepadas" entre o casal Claire e Jamie. E, diga-se de passagem, que casal chatinho esse! :s

A personagem principal - Claire - é totalmente sem sal. Uma coisinha muito sem graça por quem todos os homens morrem de desejo. E, quanto ao Jamie, ÉCA!! Cara besta, sem graça e típico personagem inventado por mulher... :/

Pois é... Não rolou química alguma entre nós.

Contudo, a história é muito bacana! Como vocês sabem, Claire ao visitar um local na Escócia onde aconteciam rituais druidas, acaba, sem querer, sendo transportada no tempo. Então, ela sai de uma vida que ocorria em 1942 para outra - bem diferente - em 1743. Sem mais nem menos, se vê meio a batalhas e guerras de escoceses sedentos por sangue.

As partes com aventura eu adorei! No entanto, a maior parte do livro é o casal "amorzinho" discutindo a relação. Essas partes eu odiei!

O livro é enorme... e sem necessidade alguma! Não é como os livros do George R.R. Martin que você fica complemente viciado e não sente que leu mais de 1000 páginas.
Muita enrolação e pouca história! Muita "trepação" para nada...

Enfim... Se você também não gosta de livros eróticos FUJA, FUJA, FUJA! Não perca tempo lendo Outlander.

Resumindo, deu para notar o quanto fiquei decepcionada. :(
Pois, eu queria esse livro com todas as minhas forças - antes de ter essa edição bonitinha da Arqueiro - e deparei-me com isso.
Além disso, na internet, você só encontra elogios sobre a obra. Os únicos que "queimam" são os homens - que possuem a mesma minha opinião. Vi caras revoltados dizendo que não passa de um Cinquenta Tons num ambiente escocês. Pior que não consigo deixar de concordar em parte...

Desculpem-me as fãs! Se vocês não gostarem da minha opinião, sinto muito... Mas não tenho como mentir dizendo que o livro é maravilhoso para agradar a maioria e as "tetéias" que ficam "mordidas" quando alguém tem opinião contrária às suas.

No entanto, apesar de eu não ter curtido o livro, achei a série televisiva bem legal! \o/
Só assisti ao primeiro episódio até agora... Mas gostei bastante!


As imagens são lindas, a trama cativante, a trilha sonora uma delícia e ficamos livres do "lenga-lenga" do livro! 
Se você está em dúvida entre qual optar... Série ou livro? Com certeza a série! - Pois é... Nem eu acredito que estou dizendo isso.

Então é isso pessoal... Depois de quase um mês lendo esse sonífero livro cheguei à conclusão de que não indico. A não ser para as meninas que gostam de romances melosos, eróticos e com pitadas de aventura. Se vocês fazem esse tipo, então podem pegar o livro sem medo! ;)

Ah, e se vier alguma "mulherzinha típica" ter chilique aqui nos comentários vou apagar sem dó nem piedade. Pois, vá aprender a respeitar a opinião dos outros ok?! :p

Avaliação:


Sinopse:
A Viajante do Tempo - Em 1945, no final da Segunda Guerra Mundial, a enfermeira Claire Randall volta para os braços do marido, com quem desfruta uma segunda lua de mel em Inverness, nas Ilhas Britânicas. Durante a viagem, ela é atraída para um antigo círculo de pedras, no qual testemunha rituais misteriosos. Dias depois, quando resolve retornar ao local, algo inexplicável acontece: de repente se vê no ano de 1743, numa Escócia violenta e dominada por clãs guerreiros.
Tão logo percebe que foi arrastada para o passado por forças que não compreende, Claire precisa enfrentar intrigas e perigos que podem ameaçar a sua vida e partir o seu coração. Ao conhecer Jamie, um jovem guerreiro escocês, sente-se cada vez mais dividida entre a fidelidade ao marido e o desejo. Será ela capaz de resistir a uma paixão arrebatadora e regressar ao presente?


Últimos Instagrams

© Pensamento Tangencial. Design by FCD.