10.8.15

Queria que você estivesse aqui

Desde que li Amor em Minúscula, de Francesc Miralles, apaixonei-me pelo autor! A sua narrativa e os seus personagens solitários e cults me conquistaram!

Imaginei que encontraria a mesma fórmula em Queria que você estivesse aqui. No entanto, não foi o que aconteceu.
Gostei do livro, mas não passou de um romance "comum" - sem aquelas pitadas e frases de efeito do Miralles.


O personagem principal é um arquiteto, que mora em Barcelona e que se chama Daniel. A sua vida vai transcorrendo de forma tranquila... Sem grandes aventuras, sem grandes mudanças... Até que, no seu aniversário de 30 anos, tudo muda. A sua noiva termina a relação, deixando Daniel sem chão.

Ainda, no dia do seu aniversário, ele ganha um CD de uma amiga - que se chama Marta - de uma cantora muito intrigante (Eva Winter) que toca o seu coração. Com o fora que levou da noiva, Daniel escuta sem parar esse o CD de Eva Winter e fica admirado com as letras das músicas! Pois, parecem que falam sobre a sua vida!

Daniel começa a ficar cismado com esse CD e com a cantora... Passa a pensar que pode ser algo do destino... E, obcecado com a ideia, decide que precisa conhecer Eva Winter!
Eva Winter, apesar de cantar em espanhol, mora em Paris - e é para lá que Daniel vai após arrumar as suas malas.

Chegando em Paris, Daniel - simmmm, consegue conhecer a cantora Eva Winter \o/ - e um fato estranho acontece. Ele encontra em um café um exemplar do clássico livro O Jardim Secreto, de Frances Hodgson Burnett. Mesmo sendo um livro infanto-juvenil, Daniel passa a lê-lo e encontra um e-mail da possível dona do livro.
A partir daí, ele passa a trocar mensagens com a misteriosa dona do livro usando o codinome Dickon e a garota - que vocês podem imaginar qual nome ela utiliza nas mensagens - Mary Lennox.

E é nesse clima de romance e mistério que a trama se desenvolve...

A narrativa do autor é envolvente e cativante! O modo como ele nos apresenta os personagens, os torna reais - pessoas de carne e osso repletas de defeitos. A melancolia e a solidão são aliadas presentes em suas páginas...
Personagens solitários, complexos, com o simples e, ao mesmo tempo, difícil desejo de encontrar alguém para amar e ser feliz fazem parte de suas histórias.
Considero os livros do autor mais voltados ao público adulto, maduro, que já passou por várias situações na vida, bem como desilusões amorosas.

Agora, comparando com Amor em Minúscula - outro livro do autor - Queria que você estivesse aqui deixou muito a desejar.
Como eu disse no início do post, gostei do livro. Mas poderia ter sido melhor, ter tido mais história e também um final mais verossímil.
Além disso, senti falta do teor filosófico que possui Amor em Minúscula.
Queria que você estivesse aqui nada mais é que um romance leve, com pessoas reais e com uma leve pitada de magia.

Um livro gostoso... Mas, mediano e longe de entrar para os favoritos.

Avaliação:


Skoob:

Sinopse:
Queria Que Você Estivesse Aqui - Em QUERIA QUE VOCÊ ESTIVESSE AQUI, Daniel é um bem-sucedido arquiteto na insólita e misteriosa Barcelona. Além de morar na cidade ideal para os amantes da arte, ele vive um romance aparentemente perfeito. Mas no dia de seu aniversário de 30 anos, sua amada o abandona abruptamente. Em pleno naufrágio emocional, sua tábua de salvação é o CD de Eva Winter. Uma cantora quase desconhecida, que vive e atua em Paris. 
O mimo, presenteado por uma das poucas amigas que guarda da época da faculdade, logo se transforma em obsessão. Com o título Queria que você estivesse aqui, cada faixa parece descrever, nos mínimos detalhes, sua vida e suas emoções. Uma delas, ‘Flores na névoa’, tem como protagonista um jovem arquiteto que, depois de sofrer um desengano amoroso, cruza a fronteira em busca de uma misteriosa cantora.
Intrigado, Daniel toma uma decisão: sem avisar ninguém, parte para Paris em busca desta enigmática artista, que parece conhecê-lo melhor do que qualquer outra pessoa. Enquanto descobre a própria identidade — e talvez o amor de sua vida —, começa a suspeitar que a coincidência entre as letras e sua trajetória não tem nada de casual.

OBS.: Se você ficou curiosa quanto ao livro Amor em Minúscula, fiz uma breve resenha AQUI.

Boa semana pessoal!!
Força na peruca! :p




2 comentários

  1. Oi, Angélica!

    Bom, em defesa do autor, digo que quando li este livro pela primeira vez (já li mais duas ou três), tive o mesmo sentimento. Nem de longe achei tão bom quanto Amor em minúscula.

    Mas, não sei, eu realmente amo esse autor. É o meu favorito pra vida inteira HAHAHA

    Depois de ler mais algumas vezes, lhe digo que hoje disputa o primeiro lugar com a história do Samuel. Eu amo o mistério nessa história, o fato de que ela, a todo momento, meio que se mistura com a história do jardim secreto. Amo o modo como Daniel cuidou de Eva, como eles se tornaram bons amigos. Tenho até algumas frases decoradas, pra você sentir o nível de adoração. HAHAHAHA

    Enfim, que pena que você não curtiu tanto, mas fico feliz que tenha lido e gostado um pouquinho que seja.

    Beijão ;*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jana!
      Eu também adorei a forma leve e natural de como Eva e Samuel se aproximaram. <3 E a referência ao livro Jardim Secreto é maravilhosa, né?
      Acho impossível não gostar dos livros do Francesc Miralles... Ele também entrou para a minha lista de autores preferidos. :) #muitoamor

      Beijos!!

      Excluir

Comente, participe dos bate-papos que rolam por aqui!!

Últimos Instagrams

© Pensamento Tangencial. Design by FCD.